terça-feira, 12 de julho de 2011

Todos moramos no B612

Hoje tive alguns problemas pessoais que remeteram a grandes reflexôes...peguei um exemplar do pequeno principe do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry. Me foquei em um dialogo com a raposa, personagem do livro, que me fez pensar. Gostaria de dividir...

– Que quer dizer cativar? - disse o pequeno principe
– Os homens – disse a raposa – têm fuzis e caçam.
É assustador! Criam galinhas também. É a única coisa que fazem de interessante. Tu procuras galinhas?
Não – disse o príncipe. – Eu procuro amigos. Oque quer dizer “cativar”?
– É algo quase sempre esquecido – disse a raposa.
Significa "criar laços"...
– Criar laços?
– Exatamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim.
Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas.
Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo...
– Minha vida é monótona. Eu caço as galinhas e os homens me caçam. Todas as galinhas se parecem e todos os homens também.


Meu Deus...moramos todos no B612 !

14 comentários:

  1. Realmente Von, esse diálogo é de se pensar mesmo... As vezes colocamos tudo e todos numa mesma panela sem ver o valor de cada um...

    Tenho uma novidade, minha esposa está grávida!! Vou ser pai!

    Aparece lá no blog!

    ResponderExcluir
  2. Triste diálogo amigo Víctor, a humanidade está desinteressada de cativar, e isso é tão importante...Tantas raposas, tantas galinhas, tantos homens...todos iguais. Fazemos então a nossa parte, e seremos sempre diferentes. Beijo grande

    ResponderExcluir
  3. É meu amigo, as pessoas deveriam saber o sentido bom de ser amável, cativar. O texto que você acaba de colocar é um aprendizado, viu. Eu vejo por esse lado.

    ResponderExcluir
  4. E tem gente que ainda fala que o Pequeno Príncipe é por demais infantil. Só pela definição do cativar ele já se torna real, concreto para qualquer idade e atemporal.
    E parabéns pro André Mansin que vai ser papai!

    ResponderExcluir
  5. Essa estória atravesa gerações e é uma lição de inocência e singeleza. Já li várias vezes esse livro, tenho aqui e é um dos meus preferidos. Como seria bom se os adultos assimilassem um pouco do jeito terno e pueril o mundo seria um pouco menos miserável.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  6. "É algo quase sempre esquecido"...
    Criar laços hoje em dia é bem difícil. Algumas pessoas são individualistas sem se dar conta, outras o fazer por opção. Também há aquelas mau-intencionadas e consequentemente aquelas que ficam sempre na defensiva para se proteger de tudo e de todos.
    É uma situação bem complicada.

    ResponderExcluir
  7. Victor, meu colega! Tudo bem?
    "Você é responsável por tudo aquilo que cativas!"
    Beijos, te espero lá!

    Humoremconto
    http://anaceciliaromeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. O PEQUENO PRÍNCIPE JÁFAZ PARTE DA LITERATURA MUNDIAL E SERÁ ETERNO, ASSIM COMO "O VELHO E O MAR", DE ERNEST HEMINGWAY.


    TEM POSTAGEM NOVA NO BLOG. PASSA LÁ.
    http://ozeladorfiel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Não vejo a hora de conhecer e estudar com este homem que cativa a todos com seus belíssimos textos.
    Admiro sua escrita, nunca se esqueça disso...
    ;D

    ResponderExcluir
  10. UM TEXTO MUITO INTERESSANTE VON SERRAN. O PEQUENO PRÍNCIPE É UM LIVRO PARA TODAS AS IDADES. E QUE INTERESSANTE VER QUE UMA PARENTE DISTANTE DOS LOBISOMENS É MAIS SÁBIA DO QUE MUITOS INTELECTUAIS QUE EXISTEM.

    TEXTO INTERESSANTE. LEIA-ME.
    http://thebigdogtales.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Mais uma passadinha para agradecer a visita, vc é sempre bem vindo. Abraços

    ResponderExcluir
  12. TEM UM SELO PARA VOCÊ LÁ NO MEU BLOG. PASSA LÁ PRA BUSCAR. E NÃO É UM PEDIDO: É UMA ORDEM!


    http://thebigdogtales.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. O Pequeno Príncipe é simplesmente maravilhoso. É uma obra antiga, mas muitíssimo atual, pois, aponta tudo que mais falta nos dias de hoje: Amor, carinho, desinteresse. As pessoas não fazem a mínima ideia de quão grande é a responsabilidade, quando cativa alguém e da importância que tem pra àquela pessoa.

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Primeriamente, parabéns pelo blog! Realmente primoroso, gostei muito.

    Quanto ao assunto do seu texto, creio que o homem contemporâneo seja ainda mais distante nas relações interpessoais. Cada vez mais estamos fechados em apartamentos, trancados em cômodos separados, raramente temos tempo para simplesmente conversar.


    Virei aqui muitas vezes para te visitar!
    Talvez você queira entrar no meu blog: semcorponenhum.blogspot.com

    Espero que goste!
    Um grande abraço,
    C. Moura Leal

    ResponderExcluir

Faça um comentario inteligente e pertinente, lembre-se que seu nome, e o nome do seu blog, vem logo depois !