domingo, 8 de janeiro de 2012

A Pizza Portuguesa e o Fim do Mundo


Voltando do estágio, paro na banca de jornal e vejo a notícia: “Coréia do Norte ataca EUA com Ogiva nuclear”. Ligo para alguns colegas soldados e pergunto se é verdade, eles não respondem. Dois dias depois os mercados financeiros entram em um colapso e as bolsas caem em todos os países. Os governantes pedem calma, lugares que já eram precários, entram em estado de calamidade pública.


Os EUA, em resposta, decretam guerra a Coréia.  Logo Haeju- P'yŏngyang e Manpo são atingidas por bombas e varridas do país, em conseqüência a ONU se reúne, e dois blocos se dividem entre aliados e inimigos. Convocações começam no Brasil.

Na América latina, mercados e lojas começam a ser saqueados, a crise no pagamento dos funcionários públicos deixa o Chile sem Luz. A Europa se prepara para um ataque em massa, e o Irã declara que também pode usar suas ogivas nucleares se necessário.

Em nova York morrem três milhões de pessoas, vítimas de envenenamento. Um atentado da AL Qaeda, que aproveitava a fragilidade americana. Empresas que tinham investimentos na bolsa de valores decretam falência e multiplica-se o numero de desempregados no país.

Aliados começam a ser atacados com bombas, o Irá declara apoio a Coréia do Norte, e a Coréia do Sul é dizimada em dois ataques. As pessoas começam a fugir para montanhas e encostas, as cidades começam a ficar abandonadas. Aeroportos e portos são destruídos, qualquer tipo de comercio ou navegação fica obstruído. As casas começam a ser invadidas, não só no Brasil, mas em todos os lugares do mundo. Estupros e violência não conseguem mais ser registrados.

Pego o pessoal de casa, saímos de São Paulo e subimos para Minas, a Casa do tio Alberto é bem no meio do mato, logo a melhor solução para minha namorada e irmãs. Pego alguns cachorros e coloco no sitio. Aproveitando um saque a um supermercado de Belo Horizonte eu e meu primo pegamos mantimentos. Chegando a casa, começamos a cavar... Faríamos um bunker em baixo do solo do sitio.

As emissoras de tv começam a ser destruídas, ouvimos noticias de São Paulo por uma rádio pirata. As capitais brasileiras estão em caos, e no mundo algumas já não existem. Suicídios em massa no Japão e Tailândia assustam o resto da população.

Saímos mais uma vez, deixamos nosso tio armado no sitio, e as meninas escondidas no bunker, teríamos de juntar o máximo de alimento possível. Conseguimos alguns frangos de uma fazenda abandonada próxima, pegamos alguns litros de água e voltamos. Ficamos ali durante duas semanas.

Sabíamos que seria impossível viver naquele local durante muito tempo, mas o clima não era o ideal para viagens. O presidente dos EUA é assassinado. As estradas são tomadas por selvagens, que matam os pequenos grupos que se formam para proteger as pessoas que entram em conflito com o exército. Milhões de pessoas morrem no país.

Olhamos o morro e vemos uma multidão subindo a encosta, com facas e martelos em mãos,quando notei que vinham em direção ao sítio,começo a distribuir armas entre meus parentes, e me desespero. 

Quando o primeiro pula o cercado, dou-lhe um tiro na boca, e depois outro... eles se afastam. Logo alguém com uma tocha incendeia uma parte da casa. Digo para alguns primos descerem, que ficaria ali com a arma até todo mundo correr, mas algo me chama a atenção. Uma coisa imensa cai a uns quatro quilômetros dali.

 Vejo um fogo meio acinzentado cobrir a região e alguns cachorros e pessoas sendo desintegrados. Os caras que invadiram o sítio começam a correr, mas não adiantava. A luz chegava muito rápido, fechei meus olhos e senti um calor insuportável. Olhei para trás, mas...



Acordo ofegante. Levanto tomo um copo de água. A gripe ainda não tinha passado, eu estava encharcado de suor. Olho para fora e está um dia lindo de Sol. A vizinha chata com o mesmo cd do Michél Teló. Nada tinha mudado.

Fiquei pensando que realmente uma série de fatores em cadeia poderia destruir o planeta, e ao olhar aquele dia tão lindo, pensei em quanta coisa não valorizamos como família, amigos, natureza. Vida.

Mais de todos os pensamentos ali, uma precaução que deveria sempre tomar: Nunca mais comer pizza portuguesa antes de dormir.

Nunca.








38 comentários:

  1. Começou com um clima de suspense sufocante e tal. Aí pensei que seria mó estória de desastres e tudo mais e nem foi... tudo culpa da bendita pizza. Mas ficou bom o texto; bom e engraçado.

    Gostei bastante!

    ResponderExcluir
  2. Seu conto me fez pensar e lembrar de duas coisas, uma é o filme ``Guerra dos Mundos``, que senão me engano é com o Tom Cruise e a outra é a música do R.E.M que fala sobre o fim do mundo, rs. De qualquer modo, esse sonho parecia mesmo um filme de ação com todo o suspense necessário somado a isso uma pitada de humor para fechar. Legal a sua forma de abordar.

    ResponderExcluir
  3. Um sonho, que nos ensina a fragilidade da vivência, e o caos que pode se desencadear dos expoentes ativos em qualquer circunstância no mundo.
    Nossa sorte, é que por enquanto, isso não passa de um pesadelo, vindo de pizzas antes de dormir.


    Gostei muito do espaço, e principalmente dos textos. Uma leitura agradável, dinâmica e muito bem escrita!

    Um abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. rs...coma maçã!beijinhos de luz

    ResponderExcluir
  5. Acho que a culpa não foi da pizza portuguesa e sim do CD do Michel Teló... Brincadeiras à parte, tenho que dizer mais uma vez que este é o tipo de post que mais gosto de ler em teu blog, acho interessantíssima a forma com que você brinca com as questões geopolíticas! Parabéns!

    P.S. Se fosse em época de chuva, vir para Minas seria um péssimo negócio, o bunker já estaria alagado!

    ResponderExcluir
  6. QUE PRECONCEITO CONTRA A PIZZA PORTUGUESA. MAS DORMIR COM O ESTÔMAGO CHEIO É GARANTIA DE PESADELOS, COM CERTEZA! EU COMO NÃO PRECISO COMER PRA TER PESADELOS, POSSO GARANTIR QUE ESSA FOI MAIS UMA POSTAGEM MIRABOLANTE. QUEM SABE O FIM DO MUNDO NÃO SEJA ASSIM MESMO???

    DEPOIS PASSA LÁ:
    http://thebigdogtales.blogspot.com/2012/01/renascenca.html

    ResponderExcluir
  7. Nossa amigo, que pesadelo horrível! Coisas assim nos fazem parar para pensar mais no próximo, em como somos vulneráveis. Ainda bem que a culpa foi da pizza e da gripe, que alívio! Beijos carinhosos em seu coração

    ResponderExcluir
  8. Olá, amigo Víctor!
    Ainda bem que tudo isso ainda é ficção, mas que é também suscetível de se realizar em qualquer momento.
    O admirável também em seu conto é que contemplou as consequências deletérias de uma guerra nuclear até nas pessoas e situações mais simples.
    A descrição das cenas nos faz uma imagem real.
    Tomara que não seja uma premonição!

    Cara, essa pizza tinha um tempero muito forte mesmo!

    Gosto de vir aqui porque sempre me surpreendo.

    Parabém pelo dom prosaico!

    Abraços do amigo de sempre!

    ResponderExcluir
  9. Uou, eu quase tive um treco enquanto lia.
    Credo, foi dando uma sensação horrível de desespero...
    Mas no final eu tive que rir, rs.
    Pizza do mal, hahahhahahahahahahhahaha.
    Estou seguindo o blog!
    Beijos
    http://www.giselecarmona.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Victinho, tudo bem?
    Muito bom teu conto!
    É fato, tudo é uma reação em cadeia, como se fosse uma bomba nuclear, que pode levar de fato a uma bomba nuclear.
    Mas... acordar e ouvir o CD do Michel Teló, da vizinha... rsrsr, amigo! É o próprio fim do mundo!

    Beijinhos e te cuida :)
    Ótima semana para os noivinhos!

    ResponderExcluir
  11. Bah, dá para "ver" cena por cena! Quase um curta- metragem.

    Massa!

    Pena que era um sonho, queria ver mais tiroteio, uma batalha entre os desordeiros e a família protegida. E depois que caísse a bomba, saber qual a dor e a sensação dos últimos segundos da vida desse personagem.

    Hahaha, problema é que ficaria grande pra chuchu.

    Ficou muito bom.

    Abss!
    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. texto bom e divertido!

    llabareda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. será que a pizza portuguesa produziu tantos gases assim???
    mas a realidade é sempre pior que o mais horrendo pesadelo, né???? ter um sonho desses não é pior do que acordar ouvindo Michelm Temdó.
    Você cantou para a bomba? nossa...nossa...assim você me mata!

    ResponderExcluir
  14. E ae, Victor!
    Cara, muito legal o seu conto, curti demais... o final foi muito bom... mandou bem
    Abraço

    ResponderExcluir
  15. Texto bem escrito, com um toque de humor... E no final tudo acaba em pizza e Michel Teló de um jeito bem brasileiro ehehehehehe... Gostei muito.

    ResponderExcluir
  16. Adorei!!! De verdade ♥
    Vou tirar um tempo p/ mim ler todas as crônicas. Parabéns =)

    Estou seguindo o blog. Beijos.

    saahandradee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Depois de um sonho apocalíptico propiciado pela mistura de gripe e pizza portuguesa, deparar-se com música do Michel Teló é, de fato, o fim do mundo, não?!...

    Até, Victor.

    ResponderExcluir
  18. Nossa, que sonho dantesco, não coma mais pizza assim antes de dormir menino o.O
    No início, nas primeiras linhas já pensei em abrir a Uol e ver que notícia terrível eu tinha perdido. Depois suas palavras foram em sufocando, fui pensando para onde eu iria correr com meus filhos.... Nossa, foi bem dramático, mas adorei. Como você foi verdadeiro ao dizer que temos medo do fim da raça humana, mas não valorizamos nada do que temos.Parabéns !!

    Beijos
    Vivi
    http://vivianeblood.blogspot.com/2012/01/novidade-da-universo-dos-livros_09.html

    ResponderExcluir
  19. Sem tempo agora galerinha, mas prometo com calma responder todas as visitas...abraçoa todos !

    ResponderExcluir
  20. OLÁ!! Que tenso O.o, fiquei imaginando o caos e onde levaria meu marido e meus filhos para ficarem seguros? Eu hein... não coma mais pizza portuguesa tá?? Isso não te fez nada bem!! Rsrsrsrs.
    Passando pra agradecer a força e o carinho!! Valeu viu!! Beijos
    http://www.artesdosanjos.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Passei para conhecer o seu blog,
    gostei daqui!

    ResponderExcluir
  22. Víctor, é só depois de tomarmos contato com uma realidade dura e cruel, ainda que na forma de um pesadelo, que paramos para observarmos mais um pouco a vida e o que gravita em torno dela. Seu texto foi inteligente no sentido de nos chamar a atenção sobre isso e de também nos fazer pensar de como pior poderia ser nossas vidas. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pelo blog... show de bola!

    Entre no meu depois se gostar clique em curti e deixe um comentario!

    Abraço,
    PREGUIÇA ALHEIA.
    _________________________
    http://www.preguicaalheia.com

    ResponderExcluir
  24. Passei pra apreciar (sorrio) assim sendo conhecer. Tenho o habito de comer pizza a noite, e por vezes acordo com sonhos terríveis, e me sinto muito aliviada ao ver quão e belo a vida, e as pessoas que eu amo.. . Seu texto é um alerta para que possamos dar mais valor o que são importante pra nossa vida, e como seria se tudo fosse mudado.
    Adorei!
    Um abraço e ótima semana.

    ResponderExcluir
  25. Adorei! Muito bem escrito!
    Começou com um clima de suspense, de repente entramos fundo na ação até que... acordamos de um sonho... ou será de um pesadelo?! haha
    Na próxima vez, mude o sabor da pizza! rs

    BjO

    ResponderExcluir
  26. Sim Victor, está versão é muito mais especial, ao menos pra mim, eu nunca ouvi ninguém cantar assim está musica!! Bjs

    ResponderExcluir
  27. q brisa mano haha, sabia que enquanto eu lia era um sonho seu isso hahaha

    ResponderExcluir
  28. Tem um conto de um escritor que eu gosto muito, o Fausto Wolff, que tem um cenário assim, quase de juízo final...mas as pessoas desenvolveram predileção pela carne humana e tome tiros e mais tiros para todos os lados, e aí já viu, né?

    Se uma Pizza Portuguesa causa isso por aí, então nem experimente um acarajé: será o fim do universo, com Darth Vader liderando um exército de macacos que acionam uma bomba poderosa controlada por um computador que canta "Daisy...Daisy..."!

    Ao menos o Michel Teló vai junto! hahaha

    Abs!

    ResponderExcluir
  29. Gostei do relato fiquei com medo do futuro,acho que isso não é impossivel de acontecer...
    http://quatrox4.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  30. hahahaha...muito bom, gostei do seu estilo e do seu humor...ótima forma!

    []s

    ResponderExcluir
  31. Olá, Victor!

    Primeira vez que venho aqui.

    Que crônica bem instigante - seria o fim do mundo? [ou as previsões maias para 2012...].
    E tudo começa pelos EUA e passa pela Coréia do Norte e o Paquistão - e olha que essa catástrofe não está longe se esses 2 últimos continuarem a brinca de 'quem enriquece urânio com mais rapidez'.
    Muito bacana seu blog e seus textos são primorosos!

    T.S. Frank
    www.cafequenteesherlock.blogspot.com

    P.S: é, uma pizza portuguesa mal digerida pode causar pesadelos apocalípticos!

    ResponderExcluir
  32. Sim, eu tenho medo futuro...Já imaginei exatamente desta forma, por ter crescido em um lar cristão aprendi que tdo levará a isto...Bom, espeuclações à parte fica a pergunta ? Estaria longe o sonho,(ops! pesadelo)se tornar realidade ? Pelo andar da carruagem com o povo brincando com urânio e outras cositas do tipo...Vai ver a m---- q vai dar nee...No mais..Assutei c o texto hehe, como ja disse, tenho medo do futuro rsrs...Bjo qrido, smpre lindo e peculiar no que escreve...

    ResponderExcluir
  33. Obrigado pela dica,
    farei isso.
    obrigado.

    ResponderExcluir
  34. Uau! Muito interessante, amigo! Parabéns! Confesso que senti um alívio e dei risada no final.

    Abraço

    ResponderExcluir
  35. Olá, querido Victor? Posso colocar o blog nos hipercafeinados?

    T.S. Frank
    www.caquenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  36. Seu conto me lembrou de "A batalha do apoclipse". Acho que uma Terceira Guerra poderia dar fim ao mundo, as duas partes se matando e não sobra ninguém. Depois dizem que o ser humano evoluiu...
    Grande Abraço

    ResponderExcluir

Faça um comentario inteligente e pertinente, lembre-se que seu nome, e o nome do seu blog, vem logo depois !