sábado, 12 de março de 2011

Polyana




Um dia Polyana se foi
Nas costas levou um violão
Nas malas, roupas e lágrimas
No coração... desilusão

Deixou uma vida para trás
E junto alguns de seus ganhos
Um homem que nunca a amou
Para correr atrás de seus sonhos

No meio do caminho parou de chorar
Levantar a cabeça no momento de dor
Seja ela a intensidade que for
E dizer para a vida que não vai se entregar

Então aos poucos se libertou
Nos dias de chuva sentia calor
Amou a si mesmo mais que aos outros
Entendendo o significado da palavra valor

E ao dançar nas pistas de Rock and Roll
Deslocava muitas dimensões
Liderando a todas as multidões
De corações aflitos e não resolvidos

E com os restos de um coração partido
Construiu um despertador
E no alarme da hora certa da vida
Buscaria de novo ao amor

Quanto ao violão ?
Quebrou...

52 comentários:

  1. A vida passa e muda...

    E o violão fica pra trás, dando espaço a um novo sentimento..

    ótimo poema *-*

    Beijos

    @Juliane_Madison
    http://essataldialetica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. A viola viajante, transportando ressentimentos, saudades e esperanças. Desviou do seu roteiro solitário. Acompanhada pelo descaso alheio. Partiu lacrimosa, com o coração a pulsar no vazio que deixou para trás - embora resíduos resistentes caminhasse com ela. Durante o luto de seus "fracassos", no percurso da vida nova, sensibilizou-se com a verdade, estancando o choro como se estanca o sangue que insiste em escorrer de uma ferida sorridente. O choro se transformou na chuva que lavou sua alma e que retirou as mazelas que a impediam de andar. Valorizou sua atitude, seu ímpeto de crescer, os aprendizados que obteve na vida e que nada tinham de fracasso. Transmitiu sua mensagem de esperança, pelo som que condensava a bonança, sem condenar os enganos doloridos. Do coração partido e do violão quebrado, despertou a dor que jazia muda, e fez a música do seu próprio amor.

    ResponderExcluir
  3. Olá menino
    Só superamos nossos obstáculos quando passamos a amar a nós mesmos, mais do que aos outros.
    Um ótimo fim de semana
    Bjux

    ResponderExcluir
  4. não entendi pq o violão quebrou


    gostei desse, ou ta na hora de histórias engraçadas.

    e vc tomar coragem pra colocar o texto de atividade paranormal hehe

    ResponderExcluir
  5. E o violão quebrou.... Ótimo desfecho.

    ResponderExcluir
  6. Vendo as mulheres de hoje que não mais se contentam com os homens que as limitam no seu pensamento pequeno, essas mulheres que são guerreiras e não se deixam apanhar da vida !


    Otimo texto !

    vi seu texto nos classificados da editora Verbatin, o Pàtricia, parabens por esta conquista.

    sempre passarei por aqui !

    http://saulovasconcelos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo o texto!!! Devemos sempre dar a volta por cima!!!! Abraço.

    www.minutomix.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. bom poema, uma boa maneira de se liberta.

    ResponderExcluir
  9. Adorei o texto
    parabesn pelo blog
    to seguindo

    ResponderExcluir
  10. O texto me lembro de uma música do ira... "mariana foi pro mar"

    vc se inspirou nela pra escrever essa?


    parabéns!


    O melhor blog do meu .... Bairro !!!
    http://blogdocharque.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Nossa que legal... doreii Brigadinhoo pela visita já estou te seguindo....
    http://simplismenteedanny.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Talvez o violão fosse o foco do problema de Polyana...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. pq quebrou o violão? rsrs era a melhor hora para compor uma música e ficar famosa! rs
    A vida é assim , nessas horas , no acaso e que surgem a genialidade

    ResponderExcluir
  14. O violão nada mais importava, mas sim a auto estima que ela recuperou brigando com a vida. Belíssimo! Abraços

    ResponderExcluir
  15. gostei do poema

    http://www.bajseries.blogspot.com/
    Obs: Quando o dominio volta, o site acima vai redirecionar para o "cz.cc"

    ResponderExcluir
  16. putz... Quantas pessoas ainda não tem coragem de cortar esse cordão umbilical invisível que nos prende ao que nos entristece? Um texto místico, não vou mentir. Goetei muito dele. E esse violão representando a ligação com o passado foi o ponto alto de tudo.

    ABRAÇOS NOBRE CAVALEIRO.

    http://www.thebigdogtales.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Ei Von, hahahaha, vc é um peta também meu amigo? Parabens cara! Muito bom, muito inspirado!
    Depois que o Charque falou, sabe que lembra mesmo MARIANA FOI PRO MAR. Se ainda não escutou eu lhe indico que é muito boa!

    Atualizei passa lá depois.

    ResponderExcluir
  18. nossa que lindo, tocante, as vezes temos q tomar uma decisão certa na vida msm q essa seja a decisão de deixar algo q gostamos muito para trás... amei parabéns

    ResponderExcluir
  19. Suas postagens me surpreende mesmo...
    teu blog é muito bom.

    Fica com Deus...
    já estou seguindo!
    visita o CQCnet, comenta e segue se gostar.
    cqcnet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Curti muito o poema!

    Essa estrofe ficou perfeita:

    Então aos poucos se libertou
    Nos dias de chuva sentia calor
    Amou a si mesmo mais que aos outros
    Entendendo o significado da palavra valor

    Super tocante!
    Vlws abrass

    ResponderExcluir
  21. Seguiiiindo, segue? http://enfiimnos.blogspot.com
    bgs ;*

    ResponderExcluir
  22. A polyana desse texto certamente representa o mesmo sentimento que noeteia o coração de outras tantas. Ninca é facíl tomar decisões na vida, princpalmente quando ela mexe com toda sua vida por inteira. Parabens pelo lindo e inspirado texto. Muito obrigado pela presença lá no nosso blog.

    ResponderExcluir
  23. Adorei, principalmente por que gosto de rock ^^
    sinceramente ainda prefiro mais a poesia do Brasil SUAHSUASH mas gostei dessa tbm

    ResponderExcluir
  24. Bonito.

    Boa letra para música!
    http://fogodeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. Adorei seu blog
    e sempre adorando aqui.
    Sempre quando vejo seu blog sempre
    fico feliz em comentar no seu blog
    Vou te seguir
    abraço

    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Respondendo aos meus amigos...agora que eu ouvi a musica do Ira lembra um pouco mesmo,mas nunca tinha escutado...e se perceberem ela é bem diferente em estrofe !

    abraço.

    ResponderExcluir
  27. O Final ficou Genial!
    Uma bela forma de retratar a vida transformando-se!

    ;D

    ResponderExcluir
  28. A Polyana levantou e sacudiu a poeria. Devemos ir atrás de nossos sonhos com e sem violão.

    abraços

    ResponderExcluir
  29. Sua poesia é super bonita e melancólica.
    Trata de uma perda e de uma consciência de que a vida continua lindamente mas que a saudade fica como a quebra de um violão. Mas novas melodias vão nascer de um novo violão.
    Seu texto tem um desfecho perfeito!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  30. Ótimo poema. =)

    http://boomnaweb.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  31. Concerteza existem muitas polyanas da vida real
    Gostei
    estou seguindo , segue o meu blog tbm ?
    www.jogandonaparede.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Coração a gente arruma outro... violão, nem sempre... hehe
    Ótima poesia!

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  33. Bela palavras!!!

    ps.: estou te seguindo!

    Abraço,
    P.A.
    ____________________
    www.preguicaalheia.com

    ResponderExcluir
  34. Bravo!
    Incrível poema.

    http://www.robertavladya.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  35. Bravo! Incrível poema.
    http://www.robertavladya.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  36. Polyana, desiludida e mal amada, perdeu seu violão na longa jornada da vida.

    http://duo-postal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Quanto tem violão, tudo se torna mais fácil.
    A vida seria um erro sem música.

    Abraço

    ResponderExcluir
  38. Victor,
    excelente poema o seu!
    O violão quebrado: a morte de uma coisa, o princípio de outra. Maravilhoso subtexto, aliás, poema repleto de subtexto. Isso é literatura meu amigo!

    Sei sim que você trabalha em publicidade, vi no seu perfil. Eu trabalho especificamente com designer gráfico.
    Brigadão pela presença no meu blog.
    Beijos

    Humoremconto
    http://anaceciliaromeu.blogpost.com

    ResponderExcluir
  39. Se ela levava o violão nas costas,pode ser que aquilo estava lhe pesando...e esse "quebrou",vem como uma libertação do peso,não necessariamente um rompimento com a Arte.
    Adorei!
    Grande beijo :)

    ResponderExcluir
  40. Muito bom poema!!! Curti...tbm postei um lá no meu..se puder da uma passada lá...abçs.

    ResponderExcluir
  41. Uhuu!!! viva o rock and roll...perfeito gostei demais,

    ResponderExcluir
  42. Olá Victor. Sabe sei como é esse lance das pessoas acharem estranhos que adultos curtam anime. Eu no meu caso tem gente que acha absurdo eu, com 24 anos, fazer cosplay. Mas não dê bolas pra eles. Esse tipo de pessoa normalmente é fã de Big Brother então é alguém cujas opiniões não devem ser levadas á ´serio.
    Eu curto muito Naruto (tenho um monte de bonequinhos nam nkha prateleira e tiro fotos hilárias com eles...dá uma olhada no blog, na parte EXCLUSIVO NARUTO - Pousada Shinobi (tem 3 artigos) e tenho certeza que vc irá rir. Mas eu não considero esse mangá o melhor de todos não. O Kishimoto errou em muitos pontos, especialmente em mau paroveitamento de personagens com potencial
    Quanto ao Itachi eu sempre gostei dele desde o começo...e confesso que apesar da morte dele me deixar muito triste (pois antes de ele aparecer na série eu já conhecia sua historia) achei que foi um final digno para o melhor personagem da série. E sim, por causa dele que eu odeio o Sasuke..o personagem que tinha de morrer o Kishimoto não mata!

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  43. Que lindo*-*
    Vc mesmo que criou???
    Parabéns... nostálgico...

    BeiJo*-*
    http://evesimplesassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  44. Estou passando só pra avisar que tem selinho pra você no meu blog
    http://inezpsi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  45. Parabéns pelo conteúdo! adoreii !
    Te seguindo !
    http://letsfortheparty.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  46. Se libertar e partir, ao som do rock...

    Muito interessante mesmo...

    Gostei, principalmente das rimas, cada uma colocada em seu devido lugar...

    ResponderExcluir
  47. Gostei da sensação que me deixou...

    Parabéns.

    Seguindo o blog, espero o mesmo

    www.temalgumacoisaerrada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  48. aCRedito e "o violão quebrou" está no sentido poético da poesia.

    Adorei...bem rimada, um estilo meio bossa nova e rock and rool..

    ResponderExcluir
  49. Seu blog é muito interessante, me segue que te sigo:

    http://ronyaraujo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Faça um comentario inteligente e pertinente, lembre-se que seu nome, e o nome do seu blog, vem logo depois !