quarta-feira, 4 de maio de 2011

Um dia você aprende - Sim...é para você


Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança ou proximidade. E começa aprender que beijos não são contratos, tampouco promessas de amor eterno. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos radiantes, com a graça de um adulto – e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, pois o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, ao passo que o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.


Depois de um tempo você aprende que o sol pode queimar se ficarmos expostos a ele durante muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe: algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e, por isto, você precisa estar sempre disposto a perdoá-la.


Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva um certo tempo para construir confiança e apenas alguns segundos para destruí-la; e que você, em um instante, pode fazer coisas das quais se arrependerá para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e que, de fato, os bons e verdadeiros amigos foram a nossa própria família que nos permitiu conhecer. Aprende que não temos que mudar de amigos: se compreendermos que os amigos mudam (assim como você), perceberá que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou até coisa alguma, tendo, assim mesmo, bons momentos juntos.


Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito cedo, ou muito depressa. Por isso, sempre devemos deixar as pessoas que verdadeiramente amamos com palavras brandas, amorosas, pois cada instante que passa carrega a possibilidade de ser a última vez que as veremos; aprende que as circunstâncias e os ambientes possuem influência sobre nós, mas somente nós somos responsáveis por nós mesmos; começa a compreender que não se deve comparar-se com os outros, mas com o melhor que se pode ser.


Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que se deseja tornar, e que o tempo é curto. Aprende que não importa até o ponto onde já chegamos, mas para onde estamos, de fato, indo – mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar servirá.
Aprende que: ou você controla seus atos e temperamento, ou acabará escravo de si mesmo, pois eles acabarão por controlá-lo; e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa o quão delicada ou frágil seja uma situação, sempre existem dois lados a serem considerados, ou analisados.
Aprende que heróis são pessoas que foram suficientemente corajosas para fazer o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências de seus atos. Aprende que paciência requer muita persistência e prática.


Descobre que, algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, poderá ser uma das poucas que o ajudará a levantar-se. (…) Aprende que não importa em quantos pedaços o seu coração foi partido: simplesmente o mundo não irá parar para que você possa consertá-lo. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás. Portanto, plante você mesmo seu jardim e decore sua alma – ao invés de esperar eternamente que alguém lhe traga flores. E você aprende que, realmente, tudo pode suportar; que realmente é forte e que pode ir muito mais longe – mesmo após ter pensado não ser capaz. E que realmente a vida tem seu valor, e, você, o seu próprio e inquestionável valor perante a vida.


Willian Shakespeare

18 comentários:

  1. Victor Hugo dizia que Shakespeare era como o mar...eu acho que nem o próprio mar era como Shakespeare...

    Uma mensagem que atravessa os tempos...

    ResponderExcluir
  2. vitao, e como uma frase que li hoje....so se deve pedir das pessoas proximas a vc, aquilo que elas te dariam por vontade propria.

    ResponderExcluir
  3. vitao é como uma frase que vi hj...."só se deve pedir das pessoas aquilo que elas te dariam por vontade própria.

    ResponderExcluir
  4. O que mais gosto deste poema, é que ele versa justamente na possibilidade de sermos agentes de nossa própria vida. Sem determinismos, ou passividades, apesar de paciência.
    Acho lindo. Bem escolhido para reflexão.
    Victor, se puder passar então no site do Paulo Cheng, quando puder, o post da entrevista será no dia 5.
    Beijos.
    Humoremconto
    http://anaceciliaromeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho essa mensagem num vídeo encenada por um ator de teatro, eu sempre assisto porque tudo nela é v erdade e tocante. No youtube tem uma versão bem legal dela também, procura lá e põe o videozinho aqui, ficaria legal!

    Atualizei, passa lá!

    ResponderExcluir
  6. Olá menino
    Excelente escolha. Shakespeare, além da dramaturgia, nos deixou um legado incomparável de textos e reflexões.
    Você me abandonou? rsrsrs
    Bjux

    ResponderExcluir
  7. Esse texto é realmente incrível. A primeira vez que o li foi no ano 2000. E comecei a ver tudo de uma forma tao diferente... é uma lição de vida - FATO!

    Tem postagem nova no meu blog! Passa lá!

    BeijO*-*
    http://evesimplesassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. OLá Victor,
    sou muito amigo da Aninha do Humoremconto, estou seguindo todos os blogs que ela me indicou. Volto com mais calma. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Este poema é maravilhoso, e mais, é verdadeiro! Assim deveríamos agir, bela homenagem ao nosso imortal! Saudades de ti, passa lá, beijos

    ResponderExcluir
  10. Um excelente texto, e é isso mesmo, somos os protagonistas de nosso futuro, é como a Bíblia diz sobre a lei da semeadura, tudo aquilo que nós plantarmos, isso nós colheremos.

    Também gostaria de te agradecer pelo comentário no meu site, valeu mesmo, abração pra ti.

    ResponderExcluir
  11. Ah, eu AMO esse texto *-*
    Inclusive, publiquei ele uma vez no meu blog.
    Sem palavras, perfeito, perfeito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Shakespeare é um desses nomes que atravessará tempos e mais tempos. Sua obra é eterna e ele ficará para sempre eterno com elas. Belissima escolha de post viu. Um super e grande abraço pra você.

    ResponderExcluir
  13. TEM UM SELO NO MEU BLOG PRA VC. VAI LÁ PEGAR.

    http://www.thebigdogtales.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. belo texto ^^

    to seguindo!

    bjo

    http://www.agiteantesdeusar.net/

    ResponderExcluir
  15. Esse texto jamais deixará de ser tão atual e tão correto como foi quando escrito e como será daqui a um milhão de anos.
    Bjka

    ResponderExcluir
  16. Oi!!!
    Eu tinha feito um comentário aqui mas o Blogger deu pau e sei que perdi todos os comentários que fiz em todos os blogs...

    lembrando mais ou menos é referente ao fato de que todo mundo já passou uma fase de reclusão na vida escolar. No meu caso foi na pior época da vida, pré-adolescência, onde ninguém parecia querer minha amizade e todos me consideravam o "patinho feio".

    ah, lembrando..tem capítulos novos da fanfic Caos no Velório! Não sei se você leu, mas aí é só clicar na parte de fanfics - naruto que aparecerá o índice =)

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi querido Victor,
    ficou sabendo do "bug" que deu ontem (quinta, dia 12), no blogger. Apagou a tua última postagem e lá no meu blog, apagou o teu comentário, enfim tudo que foi feito ontem à tarde. Agora, hoje sexta, às 14h50 retornou.
    Beijos.
    http://anaceciliaromeu.blogspot.com

    ResponderExcluir

Faça um comentario inteligente e pertinente, lembre-se que seu nome, e o nome do seu blog, vem logo depois !